Processo de Transição de Sistema de Gestão de Laboratórios

Processo-de-Transição-de-Sistema

Neste artigo compartilho minha experiência prática com relação ao processo de transição de software nos laboratórios de prestação de serviços e controle de qualidade.

Todos nós sabemos muito bem que todo processo de transição é difícil, sofre resistências, gera desconfiança ou até desmotivação. Por isso, escrevo aqui algumas dicas para um caminho mais assertivo e de sucesso para seu laboratório.

Seleção do Software – LIMS

A escolha do novo software é o passo mais importante no processo de transição de um software LIMS. Optar por softwares com base somente no preço, sem avaliar cuidadosamente o histórico das empresas, seu reconhecimento no mercado, o nível de experiência da equipe em processos laboratoriais e os recursos para o atendimento de suas necessidades é a receita certa para o insucesso.

Ao selecionar um software procure conhecer o histórico da empresa, sua carteira de clientes (se possível agende visitas em laboratórios com perfis semelhantes), avalie criteriosamente os recursos que o sistema lhe proporcionará e acima de tudo garanta que os consultores envolvidos nesse processo saibam do que estão falando e lhe passem segurança com relação ao sistema e ao processo de transição.

Saiba mais clicando aqui.

Disponibilidade de Recursos

Um bom software é essencial para uma aplicação de sucesso, mas uma equipe disponível, que entende a importância do software e está disposta a investir seu conhecimento, seu tempo e seus esforços para dar o resultado esperado é outro fator determinante para o sucesso do processo de transição.

Para isso, você terá que selecionar os melhores recursos, aqueles que tem maior capacidade de absorver o conhecimento e além disso que estejam dispostos a adequar os processos às ferramentas do software, a fim de proporcionar os ganhos almejados.

Na busca por recursos, opte por aqueles que tem facilidade com software e agilidade no uso das ferramentas como o Excel. Se possível, encontre pessoas com bom raciocínio lógico, que possam agregar com uma postura colaborativa e, mais do que isso, que estejam abertos às mudanças.

Menos é mais

Por fim, administrar a expectativa dos interessados e entregar somente aquilo que trará rápidos resultados e inverterá o cenário atual do laboratório é uma ação que deverá ser exercitada diariamente no processo de transição de software.

Há algum tempo temos trabalhado com o conceito que “Menos é Mais” na Labsoft, ou seja, com base no princípio de Pareto (80-20), investimos o máximo de tempo na implementação do mínimo de recursos que trarão grandes resultados para os laboratórios. Esta estratégia tem se provado como a mais econômica e que proporciona maiores resultados em menor tempo.

Isso não quer dizer que seu laboratório não poderá se beneficiar com todas as ferramentas do myLIMS, somente quer dizer que cada ferramenta será implementada no momento correto e condizente com a maior necessidade/gargalo que precisa ser superado. Isto é, avançamos por fases de acordo com as prioridades a cada momento.

Como citado no início desse artigo, o processo de transição de software é difícil, mas se você seguir nossas orientações de seleção do software, disponibilidade de recursos e menos é mais, certamente estará no caminho certo de obter sucesso e se beneficiar de uma ferramenta que otimizará seus processos e trará resultados para o laboratório.

 

Dados do Autor
Alex Andrade
Engenharia de Aplicação – Labsoft Tecnologia

Ainda não é cliente? Conheça o software myLIMS

Deixe um Comentário